em Artigos

A última análise mostra que Portugal tem a segunda taxa de depósito mais baixa da zona euro, ou seja, é dos países em que os bancos menos pagam pelos depósitos das famílias, tornando-o um dos piores países europeus para investir.

 

Os dados do Eurossistema mostram que a taxa de juro anual dos novos depósitos, com maturidade superior a um ano se fixava nos 0,07%, estando à frente apenas da taxa da Irlanda, os dois únicos países em que não existiu aumento deste valor desde o final de 2021.

 

Por outro lado, a taxa Euribor continua a crescer de uma forma acentuada colocando a taxa de juro do crédito à habitação numa média de 2,01% em Agosto, uma subida e 1,18 pontos percentuais face a Dezembro de 2021. Uma vez que os juros do crédito à habitação dependem, na sua maioria da taxa Euribor, e os juros dos depósitos das famílias da política comercial de cada banco, podemos assistir a esta diferença muito significativa.

 

A juntar a isto temos também a falta de pressão da concorrência na banca e o seu excesso de liquidez, que torna o interesse dos bancos na subida dos juros inexistente.

Outras Publicações

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar