em Artigos

O conceito não é recente, mas a verdade é que, em Portugal, nos últimos anos o seu crescimento tem sido responsável pela concretização de diversos negócios e ideias, nas mais variadas áreas (cultura, empresarial, social, etc.).

O Crowdfunding é um sistema simples de financiamento colaborativo (campanha de financiamento), difundido sobretudo na internet, que consiste numa modalidade de investimento onde várias pessoas, através de doações, investem determinadas quantias de dinheiro numa ideia de negócio ou projeto. Na prática, o objetivo é ajudar alguém a concretizar a sua ideia/projeto. Poderá também ser chamado de “Micromecenato”, uma vez que os montantes contribuídos de forma individual são muito reduzidos quando comparados com o total.

Entre as vantagens de utilizar este sistema está a facilidade em divulgar e/ou financiar o projeto, devido à possibilidade de as pessoas mais próximas quererem colaborar. Além disso, este tipo de financiamento elimina ou reduz os riscos que estão inerentes à criação de empresas e investimento, permite a publicação e divulgação online da ideia, de forma rápida e praticamente sem custos, bem como o investimento de pequenos montantes.

Quanto a desvantagens, o Crowdfunding poderá nem sempre ser eficaz no que toca aos montantes de investimento. Além disso, as verbas angariadas servem, por norma, apenas para iniciar o projeto.

Provavelmente, a questão que desperta maior curiosidade é a forma como funciona o Crowdfunding. A resposta é simples, o empreendedor apresenta o projeto (texto e/ou vídeo), indicando alguns pontos (ideia, forma de execução, verba mínima e período de angariação). Depois, se no prazo definido angariar a verba pretendida, recebe o financiamento. Caso isto não aconteça, os fundos serão devolvidos aos investidores.

Para conseguir este tipo de sistema de financiamento terá que escolher uma plataforma. As possibilidades são vastas, mas o nosso destaque vai para um exemplo português, a Raize, uma bolsa de empréstimos que financia empresas a médio/longo prazo. Mas há mais opções (PPL, Kickstarter, GoFundMe, Crowdfunding Networks), entre outras.

Postagens Recomendadas

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar