em Artigos

28/05/2020 – Hotelaria algarvia regista taxa de ocupação de 1%

A hotelaria no Algarve registou em abril uma taxa de ocupação de 1% devido aos efeitos da Covid-19. Face a 2019, o setor regista uma quebra de mais de 40%. De acordo com a AHETA, durante o mês, a região algarvia tinha apenas 11% da totalidade de camas em funcionamento.

27/05/2020 – Comissão Europeia propõe fundo de recuperação económica no valor de 750 mil milhões de euros

Uma operação nunca vista e que pretende ser o mote para o nascimento da nova geração da União Europeia. Na prática, trata-se de um fundo de 750 mil milhões de euros, do quais 500 mil milhões serão entregues a fundo perdido aos estados membros e os restantes 250 mil milhões será canalizados via empréstimos. Para já ainda não é conhecido o valor que será entregue a cada um dos países, mas o critério estará associado ao grau de endividamento.

 

27/05/2020 – Banco Central Europeu prevê queda abruta do PIB na Zona Euro

De acordo com as previsões, o PIB da zona euro deverá cair entre 8% a 12% ao contrário das primeiras projeções que apontava uma contração entre 5% a 12%. Christina Lagarde, presidente do BCE, acredita que não haverá uma crise das dívidas na zona euro no pós pandemia porque esta é crise que atinge toda a economia mundial.

 

26/05/2020 – Crédito aprovado está a demorar a chegar às empresas

Dos 6,2 mil milhões de euros aprovados pelo Governo para ajudar as empresas a fazer frente aos efeitos da pandemia da Covid-19, apenas 1,7 mil milhões já chegou aos destinatários (28%). De acordo com os dados revelados pelo IAPMEI, a verba total está praticamente toda atribuída, mas está a tardar a chegar à cofres das empresas, dificultando assim o seu desenvolvimento.

 

25/05/2020 – Alemanha a caminho de uma recessão económica

Ao fim de 12 anos, a Alemanha volta a sofrer uma recessão económica, após o PIB ter caído 2,2% no primeiro trimestre do ano. De acordo com o Destatis, gabinete de estatística alemão, não se registava uma quebra tão acentuada desde 2008. O mesmo relatório indica que março foi o mês que registou um impacto mais forte da pandemia da covid-19.

 

21/05/2020 – Índice de desenvolvimento humano em risco de registar queda histórica

O novo vírus da Covid-19 poderá provocar uma crise de desenvolvimento humano e levar mesmo o índice a cair pela primeira vez desde 1990. As conclusões são do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento que prevê ainda um recuo de 4% no rendimento per capita a nível mundial este ano.

 

19/05/2020 – Mais de metade das empresas em Portugal registaram impacto negativo

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística e com o Banco de Portugal, 77% das empresas em Portugal registaram um impacto negativo no seu volume de negócio devido à pandemia da Covid-19.  O mesmo relatório indica ainda que mais de metade manteve o número de colaboradores entre o fim de abril e o início de maio. Aqui, especial destaque para 54% das empresas terem optado pelo teletrabalho.

 

15/05/2020 – PIB da zona euro regista maior queda dos últimos 25 anos

O PIB da zona euro registou uma queda de 3,8% no primeiro trimestre do ano, quando comparado com o último trimestre de 2019. Desde 1995 que não se registava uma contração tão acentuada. Também o número de pessoas empregadas registou uma diminuição de 0,2%.

 

13/05/2020 – Covid-19 divide StartUp – metade pode fechar portas, outra metade quer contratar mais colaboradores

Cerca de 49% das StartUp que participou no estudo “O Ecossistema de Empreendedorismo Português e a Covid-19 – Análise do Impacto”, revelou que tem apenas até seis meses de capital disponível, podendo não sobreviver ao impacto da Covid-19. A grande maioria ainda não efetuou despedimentos, nem reduziu ordenados. O mesmo estudo aponta ainda um cenário mais otimista do que há dois meses, com a percentagem de empresas impactadas positivamente a aumentar e com 44% a indicar a intenção de contratar novos colaboradores.

 

07/05/2020 – Pandemia coloca em risco meio milhão de colaboradores

De acordo com o Banco de Portugal, caso o impacto da pandemia durasse cerca de dois meses, cerca de 17% das empresas entraria em défice de liquidez, mesmo que estas utilizassem todas as suas reservas. Na prática, esta situação colocaria em risco perto de 500 mil postos de trabalho.

 

06/05/2020 – Europa enfrenta a recessão mais profunda da sua história

A Comissão Europeia anunciou hoje que a Europa enfrentará este ano a pior recessão económica desde o seu nascimento. Fruto da pandemia da covid-19 a economia europeia deverá cair 7,4%, sendo desta forma superior à de 2009. A situação poderá tornar-se mais complicado caso haja uma segunda vaga do surto.

 

06/05/2020 – 25% das empresas só deverá recomeçar a atividade no verão

De acordo com o último inquérito da Associação Empresarial de Portugal sobre o contágio do vírus às empresas associadas, durante o mês de maio cerca de 65% das empresas afetadas já estará em funcionamento total ou pelo menos parcial. A grande maioria (79%) das empresas continua a reportar diminuição da faturação, com 39% a registar reduções superiores a 50% no volume de receitas. Entre as principais dificuldades apontada para recomeçar a laboração, está a redução das encomendas (91%) e os problemas de tesouraria (82%).

 

06/05/2020 – Desemprego em Portugal deverá chegar aos 9,5%

As previsões da Comissão Europeia apontam para uma subida acentuada da taxa de desemprego, devendo atingir os 9,5%. A Comissão Europeia acredita que grande parte dos cortes de emprego deverão ser temporários e que a recuperação será mais lenta nos serviços e atividades relacionados ao turismo.

 

 

05/05/2020 – Economia mundial começa a dar sinais de recuperação

Os sinais ainda não são muito evidentes, mas a verdade é que a economia mundial parece estar a começar a recuperar do impacto da Covid-19, segundo a análise dos economistas da Goldman Sachs e Morgan Stanley. Esta situação deve-se ao facto de muitos países estarem a começar a levantar as restrições de confinamento e a reabrir as suas empresas. Na Europa, por exemplo, acredita-se que a economia atingiu o nível mais baixo no mês de abril.

 

01/04/2020 – Recuperação da Economia da Zona Euro será lenta

 De acordo com as previsões do Banco Central Europeu, a economia da Zona Euro poderá demorar, pelo menos, 3 anos a recuperar dos efeitos da pandemia da Covid-19. De salientar que esta previsão tem no horizonte a possibilidade do PIB recuar 8%.

 

30/04/2020 – Bancos Portugueses preveem aumentar provisões

Com o objetivo de fazer frente às potenciais perdas resultantes da crise económica provocada pela pandemia da covid-19, a banca nacional está a preparar-se para constituir provisões significativas. A verificar-se, haverá um aumento dos riscos em torno do crédito. Para já os valores ainda não estão definidos, mas estima-se que os bancos portugueses terão de constituir provisões entre 2 mil milhões e 6 mil milhões de euros nos próximos anos.

 

29/04/2020 – Países do Sul da Europa são os mais vulneráveis à crise da Covid-19

Após o levantamento das restrições, a recuperação económica global deverá ser lenta e gradual, sobretudo nos países do sul da Europa, de acordo com as declarações de Keith Wade, economista-chefe da Schroders. Entre os principais motivos encontra-se a grande dependência que o PIB tem com o setor do turismo.

 

29/04/2020­ – Emissão de Dívida Europeia Comum não gera consenso

Chamam-lhe “Coronabonds” e está longe de reunir consenso junto de todos os países europeus. Na prática, esta medida permitirá que os países com maiores dificuldades consigam obter crédito, devido à solidariedade entre os países da União Europeia. No entanto, por outro lado, a dívida passará a ser de todos os países e não apenas daqueles que enfrentam condições económicas mais difíceis. Segundo a Schroders, esta medida não trará uma expansão de grandes estímulos a nível europeu.

 

27/04/2020 – PIB sofre queda. Desemprego dispara. São estas as previsões para o resto do ano.

De acordo com as previsões do Banco de Investimento Morgan Stanley, o Produto Interno Bruto deverá sofrer uma contração de 12,5% este ano, com o défice a atingir os 7,8%. Por outro lado, a taxa de desemprego deverá chegar aos 11%.

 

27/04/2020 – Algarve é a região mais afetada pelo desemprego

O Algarve registou, em março, uma subida de 41% no número de desempregados face ao mesmo período do ano anterior. Na prática, o país regista atualmente mais de 343 mil desempregados, um aumento de 3% quando comparado com 2019.

De acordo com o IEFP, no sul do país, os setores da restauração e hotelaria foram os que verificaram uma maior quebra no número de ofertas de emprego.

 

26/04/2020 – Portugal é um dos países europeus com maior queda no setor do Turismo

 Portugal ocupa a 3ª posição dos países europeus onde se registou uma maior quebra no setor do turismo internacional. Na prática, é uma redução de 40% face a 2019. Estima-se que o país registe que este ano menos sete milhões de entradas.

 

23/04/2020 – Alemanha alerta para impossibilidade de “regressar à vida normal”

Angela Merkel alertou o país para a impossibilidade de regressarem ao quotidiano que existia antes da pandeia da covid-19, perante a possibilidade de a população voltar a adotar os mesmo comportamentos com base no princípio da “esperança”. A chanceler alemã referiu ainda que é preciso ter cuidado na forma como são levantadas as restrições, uma vez que o país ainda está na fase inicial da pandemia e não no fim, como muitos acreditam. Durantes as suas declarações, Merkel afirmou ainda a necessidade do país e da Europa se tornarem mais independentes na produção de material de proteção individual.

 

22/04/2020 – Portugal irá pagar quase o triplo da dívida que contraiu

Portugal colocou esta 4ª feira, 598 milhões € em títulos de dívida pública a 10 anos, e 418 milhões € em obrigações a 6 anos. Ora, no que se refere ao pagamento de taxas a 10 anos, o valor quase que triplicou, atingindo a taxa de juro de 1,194% (a 11 de março, o valor fixava-se nos 0,426%).

 

21/04/2020 – Setor do Turismo será um dos mais afetados pela pandemia

As previsões da recuperação económica não são muito animadoras para o setor do turismo em Portugal. Segundo a informação avançada pelo Governo, os níveis de atividade turística registarão níveis muito baixos por um período que poderá durar até à segunda metade de 2021. Neste sentido, acredita-se que o turismo será o setor de atividade com a retoma mais lenta.

 

20/04/2020 – Portugueses estão menos confiantes  

A atividade económica registou uma quebra significativa durante o mês de março, com o indicador de clima económico a atingir mínimos que não eram verificados desde dezembro de 2014. Também o índice de confiança caiu para valores mínimos registados em fevereiro de 2016.

 

19/04/2020 – Mais de metade dos aviões a nível mundial está parada

Da frota mundial de 26.000 aviões comerciais de passageiros, quase 17 mil (ou seja, 64%) está estacionada em aeroportos, segundo a base de dados da Cirium.

 

18/04/2020 – Desemprego atinge colaboradores em trabalho temporário

Cerca de 75 mil colaboradores a exercer funções em regime de trabalho temporário já estão no desemprego. Na prática, é mais de metade do contingente registado no mês de fevereiro. De acordo com Associação Portuguesa das Empresas do Sector Privado de Emprego, este número poderá registar um aumento significativo.

 

17/04/2020 – Número de Empresas em Lay-Off continua a subir

O número de empresas em Lay-off simplificado tem vindo a aumentar dia após dia, ultrapassando já as 82 mil. De acordo com a última confirmação oficial por parte do Governo, esta medida já atingiu mais de 930 mil colaboradores.

 

16/04/20 | Banca Portuguesa com perspetivas negativas

A Moody´s, agência de notação financeira, alterou o cenário do sistema bancário português de uma perspetiva “estável” para uma perspetiva “negativa”. As razões desta mudança estão relacionadas com a forte contração do crescimento, e a consequente perda de rentabilidade dos bancos devido ao aumento do crédito malparado.

 

14/04/20 |  FMI prevê maior crise desde a Grande Depressão

O Fundo Monetário Internacional prevê que este ano a economia mundial vai cair 3%, o que significa que o seu impacto será muito mais negativo do que a crise financeira de 2008/2009. Para Portugal, as previsões também não são muito animadoras. O FMI prevê que uma queda do PIB de 8% para este ano. Já a taxa de desemprego deverá atingir os 13,9% até dezembro. Quanto a 2021, os técnicos acreditam que a economia portuguesa terá uma retoma de 5% e que a taxa de desemprego cairá até aos 8,7%.

 

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar