em Artigos

06/05/2021 – Empresas utilizam cada vez mais veículos de energias alternativas

Mais de 28% das empresas portuguesas já utilizam viaturas de energias alternativas. Este é um número que deverá mais do que duplicar até 2024. Entre os principais motivos que justificam este crescimento está a preocupação ambiental, a redução de custo nos combustíveis e os incentivos fiscais disponibilizados pelo Governo.

 

06/05/2021 – Dívida pública sofre novo aumento em março

De acordo com os dados do Banco de Portugal, a dívida pública subiu em março para 275,3 mil milhões €. Este aumento é visto na ótica de Maastricht, a que na verdade conta para Bruxelas e reflete sobretudo as emissões de títulos de dívida.

 

28/04/2021 – OE2021 deverá ultrapassar a verba definida

O Conselho das Finanças Públicas acredita que o custo das medidas orçamentais para 2021 deverá ficar acima do que foi previsto no Orçamento do Estado. Um dos fatores que contribuiu mais para esta subida foi o segundo confinamento provocado pela pandemia da Covid-19. Os especialistas defendem que o défice deverá começar a melhorar com a finalização das medidas Covid-19. Mas isso, só de 2022 em diante.

 

28/04/2021 – 2021 arranca com aumento das exportações

O primeiro trimestre do ano ficou marcado pelo aumento do número de exportações de bens, cerca de 6%. Os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística revelam ainda uma diminuição do número de importações, 5,7 %, face a mesmo período do ano passado.

 

28/04/2021 – Portugal adia pagamento da dívida pública

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública adiou o pagamento de 671 milhões € em Operações de Tesouro. Em contrapartida, recomprou 501 milhões € em OT que venciam em outubro de 2021. Esta decisão prende-se com o objetivo de aliviar os reembolsos previstos para os anos de 2022 e 2024, adiando a responsabilidade de assumir essa devolução.

 

23/04/2021 – Economia europeia cresce em abril

 Não fazia parte das previsões, mas a verdade é que este foi o primeiro crescimento em seis meses. A economia europeia deu um salto, sobretudo devido ao crescimento exponencial da indústria. O PMI compósito da Zona Euro aumentou de 53,2 (março) para os 53,7(abril). Para além da indústria também o setor dos serviços voltou a crescer, em algo que não era visto desde agosto do ano passado.

 

22/04/2021 – Endividamento da economia portuguesa volta a subir

751,4 mil milhões de euros, é este o valor do endividamento dos agentes económicos (setor público, empresas e famílias). Um número revelado pelo Banco de Portugal e que reflete a subida de quase 5,4 mil milhões de euros verificada em abril.

 

22/04/2021 – Défice e dívida pública sobem em 2020

 2020 ficou marcado pela subida do défice e da dívida pública na Zona Euro e na União Europeia.

Os dados revelados pelo Eurostat dão conta de uma subida do défice de 7,2% na Zona Euro e de 6,9% na EU. Já o peso da dívida em função do PIB na Zona Euro atingiu os 98% e na União Europeia ultrapassou os 90%.

 

22/04/2021 – Nível de emprego deverá manter-se estável na maioria das empresas

 De acordo com o último relatório divulgado pela Confederação Empresarial de Portugal, cerca de 75% das empresas não tenciona reduzir o número de colaboradores este ano. No entanto, mais de 10% afirma que pretende diminuir a equipa no próximo trimestre. O mesmo estudo mostra que as intenções de despedimento são maiores nas grandes empresas.

 

14/04/2021 – Alojamento e Restauração registam quebras de 90%

De acordo com a AHRESP, em março mais de metade das empresas de restauração esteve com atividade suspensa sendo que destas, 14% não conseguiu pagar salários. Já 49% das unidades de alojamento turístico registaram uma ocupação nula no mesmo mês.

 

13/04/2021 – Número de novas empresas volta a crescer

 Desde janeiro que não se registava um número tão elevado no registo de novas empresas. Março ficou marcado pelo nascimento de mais de 3500 empresas, ou seja mais 42% do que em igual período do ano passado. Segundo os dados divulgados pela Informa D&B, os setores da agricultura e retalho, regista a maior subida no número de novas empresas, 16% e 10%, respetivamente.

 

13/04/2021 – Taxa de inflação homóloga estabiliza em março

 A variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) manteve-se nos 0,5% em março, mantendo-se idêntica à registada em fevereiro. Segundo os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística, o destaque vai para o aumento das taxas de variação homóloga das classes dos ‘transportes’ e do ‘lazer, recreação e cultura.

 

07/04/2021 – Algarve lidera tabela de novos registos de alojamento local

O sul do país é a única exceção no que toca ao registo de novas unidades de alojamento local…Todo o país assistiu no primeiro trimestre do ano a uma queda abruta do número de empresários a entrar para o arrendamento de curta duração. Valores que surgem na sequência da pandemia da Covid-19.

 

07/04/2021 – Preços das casas aumenta no I trimestre do ano

De acordo com um relatório da plataforma de dados Casafari, o primeiro trimestre de 2021 ficou marcado pelo crescimento de 17,4% no preço médio de venda de imóveis para habitação face ao mesmo período do ano passado. Os concelhos de Lisboa, Cascais e Oeiras destacam-se como os mais caros da Grande Lisboa. Já o preço de imóveis para escritórios sofreu uma descida.

 

06/04/2021 – FMI defende taxa mínima mundial de imposto sobre as empresas

Em Portugal já existe, o chamado IRC, mas o Fundo Monetário Internacional veio agora defender uma taxa mínima mundial de imposto sobre as empresas. Esta questão surge na verificação das disparidades nas taxas de IRC praticadas em diferentes países. O que por sua vez, desencadeou um “grande volume” de evasão e elisão fiscal, reduzindo a base tributária com que os Estados arrecadam receitas que são necessárias para cobrir as despesas públicas.

 

30/03/2021 – Nível de confiança dos portugueses volta a subir

 De acordo com os dados revelados pelo Instituto Nacional de Estatística, a confiança dos portugueses subiu para o nível mais alto desde abril do ano passado, contrariando a diminuição registada em fevereiro. Este aumento está fortemente relacionado com as expetativas relativas à evolução futura da situação económica do país, bem como das expectativas relativas à evolução futura da realização de compras.

 

26/03/2021 – Pandemia leva Portugueses a reforçar poupanças

Desde 2002 que a taxa de poupança dos portugueses não era tão alta, 12,8%. A pandemia da Covid-19 é a principal responsável, provocando um aumento de 5,7% face à taxa verificada em 2019.  A verdade é que este valor está mais influenciado pela redução do consumo do que pelo aumento do rendimento dos portugueses.

 

26/03/2021 – Défice orçamental deverá ficar acima do previsto

 O Ministro das Finanças já fez saber que o défice orçamental em 2021 deverá ficar acima do previsto devido ao reforço dos apoios durante a terceira vaga da pandemia. Em 2020 registou-se um défice orçamental de 5,7%, um valor bem mais baixo do que inicialmente indicado.

 

16/03/2021 – Tecido empresarial português aposta na Inovação

 “A necessidade aguça o engenho” lá diz o ditado e parece que maioria das empresas decidiu aproveitar a crise pandémica para desenvolver e inovar as suas empresas. O inquérito divulgado pelo Banco Europeu do Investimento revela que os empresários portugueses (43%) inovaram e desenvolveram novos produtos, processos ou serviços como parte dos seus planos de investimento.

As alterações climáticas passaram também a fazer parte das prioridades de mais de 75% das empresas.

 

16/03/2021 – Covid-19 acelera impacto digital no marketing e comunicação empresarial

De acordo com o estudo desenvolvido pela Multidados e pela Guess What, cerca de 47% das empresas revelou ter aumentado o orçamento dirigido ao Marketing Digital na sequência da pandemia da Covid-19.  Quanto às áreas onde a aposta é maior, destaca-se o Email Marketing (57,8%), Anúncios nas Redes Sociais (52,8%), Redes Sociais (38%), Anúncios Online (29,4%. De referir que mais de 70% das empresas inquiridas revelou não ter departamento de marketing nas suas organizações.

 

16/03/2021 – Covid-19 reforça poder das Grandes Empresas

A conclusão é de um estudo desenvolvido pelo Fundo Monetário Internacional e que destaca o reforço da concentração e da participação das grandes empresas no mercado. Ou seja, a crise desencadeada pela pandemia de Covid-19 atingiu as pequenas e médias empresas de forma particularmente forte, permitindo que as grandes empresas ganhem poder e deixem de ter concorrência à altura.

 

19/02/2021 – 2020 fecha com agravamento do endividamento da economia portuguesa

O valor não foi tão alto como o máximo histórico de 2013, mas mesmo assim, não deixa de ser preocupante. A economia portuguesa atingiu os 368,8% do Produto Interno Bruto no fim do ano, refletindo assim o forte impacto da pandemia da Covid-19. De acordo com os dados do Banco de Portugal, 342,5 mil milhões € referem-se ao endividamento no setor público e 403,3 mil milhões € ao setor privado.

 

09/02/2021 – Atividade económica atinge valores mais positivos

 Apesar da recessão vivida em 2020, os números parecem ser ligeiramente melhores do que os previstos. De acordo com a informação divulgada pelo ministro das Finanças, João Leão, o Estado arrecadou mais 2.200 milhões € do que o esperado. A queda da atividade económica ficou-se pelos 7,6% (a previsão era de 8,5%) e taxa de desemprego deverá rondar os 7% ( ao invés da projeção de 9%).

 

09/02/2021 – Número de novas empresas volta a cair em janeiro

O início do novo confinamento traduziu-se na redução da criação de novas empresas em cerca de 56% face ao mesmo período de 2020. Os dados do barómetro da informa D&B revelam que, apesar da diferença significativa, quando comparado com o confinamento de março de 2020 o número de novos registos foi superior. A criação de novas empresas está também a ser fortemente influenciada pelas medidas adotadas para combater a pandemia.

 

02/02/2021 – PIB português regista contração de 7,6% em 2020

 Os dados avançados pelo Instituto Nacional de Estatística dão conta de uma quebra de 7,6% ano passado após se ter registado uma contração de 5,9% no último trimestre. De acordo com o Eurostat, o PIB terá recuado 6,8% na zona euro e 6,4% na União Europeia. Estes valores estão fortemente relacionados com as medidas de restrição impostas devido à Covid-19, após a recuperação sentida entre julho e setembro.

 

01/02/2021 – Dívida pública bate recorde em 2020

270.408 milhões €, foi este o valor da dívida pública em dezembro. De acordo com o Banco de Portugal, este máximo histórico (desde 1995) deve-se ao aumento dos títulos de dívida, dos empréstimos e das responsabilidades em depósitos.

 

29/01/2021 – Parlamento Europeu quer acabar com especulação imobiliária

 A especulação imobiliária atingiu em flecha os países europeus e Portugal não foi exceção. Estima-se que défice de investimento em habitações dignas e acessíveis ascenderá a €57 mil milhões € por ano na União Europeu. Para fazer frente a este valor, a Comissão aprovou a mobilização de fundos para os governos aumentarem o investimento na habitação social, pública e a preços mais acessíveis.

 

26/01/2021 – Crescimento da economia mundial? FMI acredita que sim

A aprovação e consequente administração das vacinas contra a Covid-19 serão o impulso para o fortalecimento da atividade económica no final do ano. De acordo com as previsões do Fundo Monetário Internacional, depois do abrandamento, a economia mundial deverá crescer 5,5% este ano. Já na Zona Euro o crescimento será de cerca de 4%.

 

25/01/2021 – Investimento empresarial regista queda de 16%

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, o investimento empresarial registou uma queda de mais de 16% em 2020. O setor da indústria transformadora foi aquele que assinalou um diminuição mais acentuado do volume de investimentos (-18,2%). As perspetivas para 2021 não são animadoras já que a previsão de crescimento não vai para além de 3,5%.

 

25/01/2021 – Banca aperta critérios para aceder a crédito

Nos próximos meses, as empresas que pedirem crédito à banca nacional terão o acesso mais dificultado. Isto porque os critérios de concessão serão mais rígidos, sobretudo para as PME. De acordo com o Banco de Portugal, estas restrições não deverão chegar às famílias, nomeadamente no segmento da habitação.

 

11/01/2021 – Exportação deverá aumentar em 2021

 Pelo menos é esta a esperança das empresas exportadoras para o ano que agora se inicia. Depois de sofrer quebras significativas, o setor da exportação concentra-se agora no expectável crescimento de 4,9% em 2021. No entanto, a verificar-se a retoma do comércio internacional, esta não será suficiente para apagar o impacto da crise provocada pela covid-19.

 

11/01/2020 – Criação de empresas sofre quebra em 2020

 Em 2020 foram criadas 37.589 empresas, uma quebra de mais de 23% quando comparado com o ano anterior. De acordo com os dados da Iberinform, esta redução é justificada pela pandemia da covid-19. As cidades do Porto e Lisboa lideram a tabela onde se registaram mais nascimentos de novas empresas.  Por sua vez, o número de insolvências também registou uma descida, cerca de 14%.

 

16/12/2020 – Setor do vestuário e do calçado colapsa em 2020 

 De acordo com os dados do World Footwe, o setor europeu de retalho, vestuário e calçado registou uma quebra acumulada de 24,4% até setembro. Em Portugal, por exemplo, registaram-se perdas acumuladas na ordem dos 31%.

 

15/12/2020 – Empresas de Casamentos registam queda de faturação histórica

 Uma crise sem precedentes…é assim que o setor das empresas de organização de casamentos define o ano de 2020. Na prática, as empresas registaram uma queda de faturação superior a 90% devido às restrições impostas pela pandemia da Covid-19.

 

14/12/2020 – 2020 com recessão económica de 8,1%

O Banco de Portugal continua a prever para este ano uma recessão económica de cerca de 8%. Quanto à recuperação, essa deverá chegar a partir de 2021, com uma subida de 3,9% do PIB. De acordo as previsões, a recuperação só deverá começar a ser mais sentida no segundo trimestre do próximo ano e apenas deverá atingir o nível pré-pandemia no fim de 2022.

 

30/11/2020 – INE confirma crescimento da economia portuguesa

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, a economia portuguesa cresceu 13,3% no terceiro trimestre do ano quando comparada com os três meses anteriores. Os principais fatores que justificam este crescimento são a o aumento do número de exportações e o aumento da procura interna. Apesar do crescimento, os números continuam a estar aquém dos registados em 2019.

 

23/11/2020 – 2ª vaga da pandemia faz contrair atividade económica

 Os dados voltam a ser preocupantes…a 2ª vaga da pandemia que se faz sentir por toda a Europa e as medidas restritivas já estão a ter consequências visíveis na economia. Segundo a Markit Economics Os mais recentes dados sobre a evolução da indústria e serviços indicam uma queda acentuada do PIB na Zona Euro.

 

23/11/2020 – Retoma da Atividade Económica fica adiada para 2022

De acordo com Philip Lane, economista-chefe, do Banco Central Europeu o Produto Interno europeu só deverá voltar nível do que estava em 2019 no III trimestre de 2022. O economista-chefe considera que enquanto a vacina contra a Covid-19 não for distribuída em grande escala, não haverá melhorias significativas na economia, na confiança e no regresso ao trabalho.

 

10/11/2020 – Comércio e restauração fustigados pela pandemia

Os dados divulgados pela Associação de Marcas de Retalho e Restauração estão longe de ser animadores…Mais de metade das empresas de comércio e restauração reportam quedas de vendas superiores a 50% desde a chegada da Covid-19 a Portugal. Das empresas inquiridas, mais de 70% revelou que contraiu dividias para conseguir cobrir os prejuízos e 60% acredita que terá de recorrer a um plano de proteção de credores no próximo ano.

 

09/11/2020 – Exportações registam queda em 2020

Entre janeiro e setembro, as vendas acumuladas das exportações registaram uma descida quando comparadas com igual do período do ano passado. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística apenas uma categoria escapou aos números da pandemia: a dos bens alimentares e bebidas. Nesta categoria registou-se mesmo um crescimento de cerca de 2%. Quanto aos produtos, o INE avança que os mais exportados foram: as frutas e as cascas de citrinos e de melões.

 

03/11/2020 – Portugal eleito melhor destino da Europa
Pelo quarto ano consecutivo, Portugal voltou a receber o prémio de melhor destino da Europa nos World Travel Awards. Os óscares do turismo reconheceram o Algarve como melhor destino de praia e a Madeira com melhor destino insular. Quanto aos Açores, esses foram distinguidos com o “óscar” europeu do turismo de aventura.

 

03/11/2020 – Atividade industrial da China cresce a ritmo alucinante

Com a pandemia da Covid-19 praticamente controlada, a atividade industrial da China cresceu a um ritmo que não era visto desde 2011. A segunda maior potência mundial acabou por registar um crescimento de quase 5% no terceiro trimestre do ano, de acordo com o Índice do Gestor de Compras do setor manufatureiro. Quanto às exportações, essas têm registado uma subida mais lenta sobretudo devido à segunda vaga do vírus na Europa.

 

26/10/2020 – Economia portuguesa mostra sinais positivos em setembro

Pela primeira vez, ao fim de vários meses, o indicador coincidente mensal para a atividade económica (aquele que analisa a evolução subjacente ao Produto Interno Bruto) calculado pelo Banco de Portugal, inverteu o sentido e começou a mostrar sinais positivos. Esta subida acaba por ser um sinal de recuperação da economia nacional.

 

14/10/2020 – FMI agrava previsões da economia portuguesa

O Fundo Monetário Internacional mostra-se mais pessimista do que em abril em relação à evolução da economia portuguesa este ano. Neste momento, a instituição prevê uma recessão de 10% ao contrário da previsão inicial de 8%. No caso dos países dependentes do turismo, o FMI já alertou para a possibilidade de perda de condições de vida, aumento da pobreza e das desigualdades.

Já nos países mais endividados, o Fundo admite o aumento progressivo dos impostos e que as empresas paguem uma fatia justa da crise.

 

09/10/2020 – Algarve regista verão negro em 2020

De acordo com os dados da AHETA, entre abril e outubro, o chamado “verão iata”, o Algarve registou uma descida de 65,5%. A taxa média de ocupação nestes meses situou-se nos 27,5%, fazendo de 2020 o pior ano de sempre para o turismo algarvio. De acordo com a Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve, para estes resultados contribuiu o mercado externo, principalmente o britânico com menos 88,9% de dormidas.

 

22/09/2020 – Endividamento da economia portuguesa volta a agravar-se

De acordo com o Banco Portugal, em julho, o endividamento do setor não financeiro agravou-se mais de 4 mil milhões de euros. Um valor que se aproxima do recorde registado em maio e que demonstra um aumento mais significativo da divida do Estado na sequência das medidas criadas devido à Covid-19. No que toca ao endividamento do setor privado, 500 milhões de euros foram da responsabilidade das empresas, com as PME a levar grande fatia deste valor.

 

10/09/2020 – Verão não foi suficiente para reforçar tesouraria das empresas

 O efeito positivo do turismo interno não foi suficiente para garantir reservas de tesouraria das empresas na área do turismo. De acordo com o último inquérito da Associação da hotelaria, restauração e similares de Portugal, 38% das empresas na área da restauração e bebidas e 16% no alojamento turístico pondera abrir insolvência. Só em agosto, quase metade das empresas inquiridas sofreu quedas na faturação acima dos 40%.

 

10/09/2020 – Número de chegadas internacionais sofre quebra abruta

 O setor do turismo tem sido um dos mais afetados pela pandemia da Covid-19. De acordo com o Turismo de Portugal, desde o início de janeiro a chegada de turistas internacionais aos aeroportos portugueses caiu mais de 50%. Já o último trimestre do ano também não se avizinha nada risonho, com as previsões a apontar para uma queda na ordem dos 70%.

 

20/08/2020 – Euribor regista valor mínimo histórico

 A taxa de referência no mercado interbancário europeu, a Euribor a três meses, registou esta semana uma queda histórica de 0,5%. De salientar que a evolução da Euribor está diretamente relacionada com as taxas de juro diretoras do Banco Central Europeu.

 

 20/08/2020 – Desemprego regista subida em julho

A taxa de desemprego voltou a subir no mês de julho, aumentando 37% face a igual período do ano passado. De acordo com os dados divulgados pelo IEPF, no fim de julho encontravam-se registadas 407 302 pessoas a estarem registadas no Instituto de Emprego e Formação Profissional. Em termos regionais, o Algarve continua a apresentar as taxas homólogas de desemprego mais elevadas, com 216,1%.

 

19/08/2020 – Exportações e Importações recuam em junho

As exportações de bens e serviços registaram uma descida de 25,9% no mês de junho. O setor do turismo tem sido um dos mais afetados pela pandemia da Covid-19 e o reflexo está à vista com a redução de 79% nas exportações de viagens e turismo. Os dados divulgados pelo Banco de Portugal dão também conta de um recuo de 23,4% nas importações de bens e serviços.

 

17/08/2020 – Zona Euro com queda na taxa de juro

 Os juros das dívidas públicas, na zona euro, registaram uma queda generalizada. Por exemplo, a taxa de juro associada aos títulos soberanos de Portugal com prazo a 10 anos caiu 1,3 pontos base para 0,350%. Este alívio foi também sentido nas dívidas alemã e italianas.

 

13/08/2020 – Empresas de eventos já podem pedir restituição do IVA

O setor da organização de eventos já pode pedir o reembolso de 50% do valor que suportou na sua atividade e que não é dedutível na fatura fiscal. Os pagamentos serão feitos pelo Turismo de Portugal e a medida estará em vigor até ao final do ano.

 

10/08/2020 – Portugal não produzia tão pouco desde 1998

A última vez que Portugal gerou um PIB a preços constantes tão baixo foi no último trimestre de 1998. Os dados são de um estudo do Bank of America que dá conta de uma descida acentuada da geração de riqueza. Itália, Grécia e Alemanha são apenas três dos países europeus onde esta realidade se replica.

 

07/08/2020 – 2ª vaga de Covid-19 pode disparar taxa de desemprego

 Caso se verifique uma segunda vaga de Covid-19 em Portugal, a taxa de desemprego poderá atingir os 17%. Os números são avançados pela Consultora EY que prevê um maior impacto nas economias baseadas no emprego temporário e no trabalho independente.

 

06/08/2020 – Ocupação hoteleira regista quebra de 60% em julho

Os números divulgados pela AHETA dão conta de uma quebra de 60% da ocupação hoteleira no Algarve face a julho do ano passado. O mercado britânico foi o que mais contribuiu para a descida, tendo sido registada uma quebra de 91,1%. Seguiu-se o mercado irlandês, alemão e holandês.

 

04/08/2020 – Empresas de restauração e bebidas admitem pedir insolvência

 Cerca de 40% das empresas de restauração e bebidas coloca a hipótese de pedir insolvência. Os dados são avançados pela Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal que prevê também um cenário negro para o setor dos bares e discotecas, com mais de 60% dos proprietários a ponderar requer insolvência.

De acordo com o mesmo relatório, as principais dificuldades apresentadas são os encargos com o pessoal, rendas, energia e fornecedores.

 

03/08/2020 – PIB em 2020 deverá cair entre 8% e 10%

De acordo com um estudo divulgado pelo ISEG, o Produto Interno Bruto deverá cair entre 8% a 10% este ano. Esta variação está claramente relacionada com o período de confinamento a que Portugal esteve sujeito no segundo trimestre do ano. O mesmo estudo chama ainda a atenção para o ritmo da retoma económica que poderá ser mais lento do que o esperado.

 

03/08//2020 – Algarve com ocupação turística a 30%

Por esta altura, era expectável que em terras algarvias a ocupação turística rondasse os 95% a 100%. Os números estão longe das expetativas, com cerca de 25% dos hotéis ainda de portas fechadas. Uma das principais causas está associada à retirada de Portugal do corredor turístico com Inglaterra.

 

29/07/2020 – Portugueses têm medo de frequentar espaços públicos

 Um estudo desenvolvido pela DECO dá conta que cerca de 75% dos portugueses tem receio de frequentar espaços públicos devido ao risco de contágio da Covid-19. Quanto a férias, mais de metade revelou que alterou o plano de férias para este ano. Estas são apenas algumas das consequências deixadas pela pandemia e que revelam as alterações na vida de milhares de portugueses. O mesmo estudo indica ainda que a maioria dos inquiridos revelou que adiou investimentos e projetos.

 

27/07/2020 – Empréstimos a empresas com subida significativa em junho

Os dados do Banco de Portugal indicam que o mês de junho foi marcado pelo crescimento abruto do crédito a empresas. Na prática, verificou-se uma subida de 4,8% face a igual período do ano passado. De acordo com a informação fornecida pela instituição, este número foi uma consequência dos empréstimos concedidos às microempresas e às pequenas empresas.

 

23/07/2020 – Número de insolvência regista subida abrupta no I semestre do ano

Mais de 1.300 empresas registaram insolvência no primeiro semestre de 2020, o que representa um volume de negócios superior a 550 M€. Na prática, isto poderá significar a perda de cerca de 10.800 postos de trabalho e milhões dívidas a fornecedores.  Os dados são da Companhia de Seguro de Créditos que revela uma tendência à escala mundial. Em Portugal, as insolvências ocorreram sobretudo em microempresas, com o Porto a liderar a tabela com o maior número.

 

20/07/2020 – Portugueses prevêem regresso da austeridade

As conclusões do inquérito realizado pelo Centro de Estudos e Sondagens de Opinião indicam que mais de metade dos portugueses acreditam que nos próximos anos haverá mais austeridade e que a economia irá piorar. Fruto disso será o aumento do número de desempregados. Quanto a férias, cerca de 60% dos inquiridos afirma que não fará férias fora da sua zona de residência.

 

14/07/2020 – Regras mais apertadas na concessão de crédito

O cenário já tinha sido previsto e não tardou a fazer-se sentir…os critérios para a concessão de crédito já estão mais restritivos e o número de créditos rejeitados também já aumentou. Enquanto que a procura de crédito por parte das empresas aumentou, a das famílias diminuiu.

 

 08/07/2020 – Junho foi um mês negro para a hotelaria algarvia

A taxa de ocupação dos hotéis no Algarve registou uma quebra de 70% em junho quando comparado com o período homólogo. Os dados divulgados pela Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve indicam que o volume de vendas apresentou uma descida superior a 80%.

 

07/07/2020 – 40% dos empregos no Algarve poderão estar comprometidos

Os efeitos da pandemia não tardam em fazer-se sentir nas regiões onde o turismo é destaque. A OCDE estima que no Algarve possam ser perdidos mais de 40% dos empregos e que em 2020 se verifique uma queda de emprego entre 4,09% e 4,98%.

 

07/07/2020 – Comissão Europeia agrava previsões para Portugal

As previsões são mais pessimistas do que as iniciais já que Bruxelas prevê uma quebra no PIB de 9,8%. Os números indicam uma recuperação a partir do terceiro trimestre, mas será insuficiente face aos estragos entre abril e junho. Para 2021, Bruxelas espera uma recuperação de 6,0%.

 

03/07 – Reino Unido exclui Portugal Continental de corredor turístico aéreo

 A notícia não é agradável para o país, sobretudo para o setor do turismo. Devido ao número crescente dos casos de Covid-19, o governo britânico decidiu excluir Portugal do seu corredor área, abrindo apenas exceção para os Açores e para a Madeira. Assim, os britânicos que decidirem viajar para o país serão obrigados a cumprir uma quarentena no regresso ao Reino Unido

 

02/07/2020 – Empresas portuguesas estão no top 3 das mais preocupadas

De acordo a edição do European Payment Report, Portugal ocupa o terceiro lugar das empresas mais preocupadas com os efeitos da pandemia da Covid-19. Segundo os inquiridos, a recessão pós-pandemia será um dos maiores obstáculos que as empresas vão enfrentar nos próximos 12 meses para receberem nos prazos

 

01/07/2020 – Dívida pública atinge valor recorde

 Os efeitos da pandemia da covi-19 não tardam em fazer-se sentir. De acordo com o Banco de Portugal, o valor da dívida pública atingiu um novo valor recorde em maio ao subir para 264.379 milhões de euros. Este valor deve-se também à injeção de capital no Novo Banco

 

01/07/2020 – Governo não descarta subida de impostos

A conclusão é do Gabinete de Estratégia e Estudos do Ministério da Economia que indica que, no futuro, haverá necessidade de avançar com um corte na despesa ou aumentar os impostos. Tudo para pagar a dívida acumulada contraída para dar resposta à pandemia da covid-19.

 

29/06/2020 – Medidas de apoio criadas pelo Governo podem colocar empresas em situação frágil

 As declarações do presidente da CIP, António Saraiva, alertam para o facto de muitas empresas poderem vir a ficar numa situação delicada devido às medidas criadas pelo Governo para combater os efeitos da pandemia. Este cenário surge devido ao aumento do endividamento ou dos encargos mais pesados que as mesmas acarretam.

 

25/09/2020 – Número de empresas em lay-off tradicional regista aumento abrupto 

 Entre abril e maio deste ano, o número de empresas em lay-off tradicional aumentou mais de 30 vezes quando comparado a igual período do ano passado. Na prática, este regime atingiu 4.629 empresas, quando em abril de 2019 era de 138.

 

 25/06/2020 – Dívida das famílias e empresas pode tornar-se impossível de gerir

A pandemia vai deixar o mundo com o nível de endividamento público mais elevado de sempre. A afirmação é feita pelo Fundo Monetário Internacional que alerta para o facto de os níveis elevados de dívida poderem tornar-se ingeríveis para algumas famílias e empresas. Além disso, as perdas resultantes das insolvências poderão testar a resiliência do setor bancário em alguns países.

 

19/06/2020 – Estado de emergência trava nascimento de novas empresas

De acordo com os dados da Informa D&B, durante o período do estado de emergência, o número de nascimentos de novas empresas sofreu uma quebra significativa. Durante este tempo, foram criadas cerca de 1300 novas empresas. Apesar da queda, os valores de maio já indicam uma recuperação de 59% face a abril.

 

18/06/2020 – Turismo português com recuperação lenta

 Destino turístico de excelência, Portugal vê este ano o número de turistas estrangeiros a reduzir significativamente. Este é um cenário fruto da pandemia da Covid-19, cuja retoma deverá ser lenta, de acordo com o Turismo de Portugal.  Na maioria dos principais mercados, a quebra das reservas é superior a 80%. A recuperação mais notória deverá dar-se em agosto.

 

17/06/2020 – Receitas turísticas deverão sofrer queda abruta

As previsões são do Banco de Portugal e dão conta de uma queda de cerca de 60% nas receitas turísticas durante este ano. A concretizar-se a previsão, estas receitas poderão totalizar apenas cerca de 7,3 mil milhões de euros e serão um contributo significativo para a queda das exportações de bens e serviços do país.

 

16/06/2020 – Banco de Portugal pinta cenário negativo para a economia

 O Banco de Portugal espera uma recessão de 9,5% na economia portuguesa apresentando assim projeções mais pessimistas do que o Banco Central Europeu.  Se assim se verificar, este é um número que não era visto desde 1928. Para já, o nível de incerteza mantém-se muito elevado, não sendo, por isso, possível projetar valores muito elevados.

 

16/06/2020 – 87 mil empresas pediram prolongamento do lay-off

 Na prática, 82% das empresas que receberam apoios do Estado na sequência dos efeitos da pandemia da Covid-19 pediram prolongamento do lay-off.  Até ao momento o Estado já gastou mais de 580 milhões de euros.

 

12/06/2020 – PIB do Reino Unido regista queda brutal em abril

 O Produto Interno Bruto do Reino Unido registou uma queda mensal recorde ao contrair 20,4% em abril. Desta forma, o número verificou-se mais alto do que as previsões dos analistas britânicos.

 

09/06/2020 – Banco Mundial prevê recessão mundial profunda

De acordo com a previsões do Banco Mundial, o mundo deverá enfrentar este ano uma recessão de 5,5%, algo que não acontece desde 2009. Mesmo com as políticas de mitigação criadas para combater os efeitos da Covid-19, os dados não são animadores, podendo registar-se, no pior dos cenários, registar-se uma queda de 8. Para 2021, o banco projeta uma recuperação de 4,2% na economia mundial.

 

28/05/2020 – Hotelaria algarvia regista taxa de ocupação de 1%

A hotelaria no Algarve registou em abril uma taxa de ocupação de 1% devido aos efeitos da Covid-19. Face a 2019, o setor regista uma quebra de mais de 40%. De acordo com a AHETA, durante o mês, a região algarvia tinha apenas 11% da totalidade de camas em funcionamento.

 

27/05/2020 – Comissão Europeia propõe fundo de recuperação económica no valor de 750 mil milhões de euros

Uma operação nunca vista e que pretende ser o mote para o nascimento da nova geração da União Europeia. Na prática, trata-se de um fundo de 750 mil milhões de euros, do quais 500 mil milhões serão entregues a fundo perdido aos estados membros e os restantes 250 mil milhões será canalizados via empréstimos. Para já ainda não é conhecido o valor que será entregue a cada um dos países, mas o critério estará associado ao grau de endividamento.

 

27/05/2020 – Banco Central Europeu prevê queda abruta do PIB na Zona Euro

De acordo com as previsões, o PIB da zona euro deverá cair entre 8% a 12% ao contrário das primeiras projeções que apontava uma contração entre 5% a 12%. Christina Lagarde, presidente do BCE, acredita que não haverá uma crise das dívidas na zona euro no pós pandemia porque esta é crise que atinge toda a economia mundial.

 

26/05/2020 – Crédito aprovado está a demorar a chegar às empresas

Dos 6,2 mil milhões de euros aprovados pelo Governo para ajudar as empresas a fazer frente aos efeitos da pandemia da Covid-19, apenas 1,7 mil milhões já chegou aos destinatários (28%). De acordo com os dados revelados pelo IAPMEI, a verba total está praticamente toda atribuída, mas está a tardar a chegar à cofres das empresas, dificultando assim o seu desenvolvimento.

 

25/05/2020 – Alemanha a caminho de uma recessão económica

Ao fim de 12 anos, a Alemanha volta a sofrer uma recessão económica, após o PIB ter caído 2,2% no primeiro trimestre do ano. De acordo com o Destatis, gabinete de estatística alemão, não se registava uma quebra tão acentuada desde 2008. O mesmo relatório indica que março foi o mês que registou um impacto mais forte da pandemia da covid-19.

 

21/05/2020 – Índice de desenvolvimento humano em risco de registar queda histórica

O novo vírus da Covid-19 poderá provocar uma crise de desenvolvimento humano e levar mesmo o índice a cair pela primeira vez desde 1990. As conclusões são do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento que prevê ainda um recuo de 4% no rendimento per capita a nível mundial este ano.

 

19/05/2020 – Mais de metade das empresas em Portugal registaram impacto negativo

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística e com o Banco de Portugal, 77% das empresas em Portugal registaram um impacto negativo no seu volume de negócio devido à pandemia da Covid-19.  O mesmo relatório indica ainda que mais de metade manteve o número de colaboradores entre o fim de abril e o início de maio. Aqui, especial destaque para 54% das empresas terem optado pelo teletrabalho.

 

15/05/2020 – PIB da zona euro regista maior queda dos últimos 25 anos

O PIB da zona euro registou uma queda de 3,8% no primeiro trimestre do ano, quando comparado com o último trimestre de 2019. Desde 1995 que não se registava uma contração tão acentuada. Também o número de pessoas empregadas registou uma diminuição de 0,2%.

 

13/05/2020 – Covid-19 divide StartUp – metade pode fechar portas, outra metade quer contratar mais colaboradores

Cerca de 49% das StartUp que participou no estudo “O Ecossistema de Empreendedorismo Português e a Covid-19 – Análise do Impacto”, revelou que tem apenas até seis meses de capital disponível, podendo não sobreviver ao impacto da Covid-19. A grande maioria ainda não efetuou despedimentos, nem reduziu ordenados. O mesmo estudo aponta ainda um cenário mais otimista do que há dois meses, com a percentagem de empresas impactadas positivamente a aumentar e com 44% a indicar a intenção de contratar novos colaboradores.

 

07/05/2020 – Pandemia coloca em risco meio milhão de colaboradores

De acordo com o Banco de Portugal, caso o impacto da pandemia durasse cerca de dois meses, cerca de 17% das empresas entraria em défice de liquidez, mesmo que estas utilizassem todas as suas reservas. Na prática, esta situação colocaria em risco perto de 500 mil postos de trabalho.

 

06/05/2020 – Europa enfrenta a recessão mais profunda da sua história

A Comissão Europeia anunciou hoje que a Europa enfrentará este ano a pior recessão económica desde o seu nascimento. Fruto da pandemia da covid-19 a economia europeia deverá cair 7,4%, sendo desta forma superior à de 2009. A situação poderá tornar-se mais complicado caso haja uma segunda vaga do surto.

 

06/05/2020 – 25% das empresas só deverá recomeçar a atividade no verão

De acordo com o último inquérito da Associação Empresarial de Portugal sobre o contágio do vírus às empresas associadas, durante o mês de maio cerca de 65% das empresas afetadas já estará em funcionamento total ou pelo menos parcial. A grande maioria (79%) das empresas continua a reportar diminuição da faturação, com 39% a registar reduções superiores a 50% no volume de receitas. Entre as principais dificuldades apontada para recomeçar a laboração, está a redução das encomendas (91%) e os problemas de tesouraria (82%).

 

06/05/2020 – Desemprego em Portugal deverá chegar aos 9,5%

As previsões da Comissão Europeia apontam para uma subida acentuada da taxa de desemprego, devendo atingir os 9,5%. A Comissão Europeia acredita que grande parte dos cortes de emprego deverão ser temporários e que a recuperação será mais lenta nos serviços e atividades relacionados ao turismo.

 

 

05/05/2020 – Economia mundial começa a dar sinais de recuperação

Os sinais ainda não são muito evidentes, mas a verdade é que a economia mundial parece estar a começar a recuperar do impacto da Covid-19, segundo a análise dos economistas da Goldman Sachs e Morgan Stanley. Esta situação deve-se ao facto de muitos países estarem a começar a levantar as restrições de confinamento e a reabrir as suas empresas. Na Europa, por exemplo, acredita-se que a economia atingiu o nível mais baixo no mês de abril.

 

01/04/2020 – Recuperação da Economia da Zona Euro será lenta

 De acordo com as previsões do Banco Central Europeu, a economia da Zona Euro poderá demorar, pelo menos, 3 anos a recuperar dos efeitos da pandemia da Covid-19. De salientar que esta previsão tem no horizonte a possibilidade do PIB recuar 8%.

 

30/04/2020 – Bancos Portugueses preveem aumentar provisões

Com o objetivo de fazer frente às potenciais perdas resultantes da crise económica provocada pela pandemia da covid-19, a banca nacional está a preparar-se para constituir provisões significativas. A verificar-se, haverá um aumento dos riscos em torno do crédito. Para já os valores ainda não estão definidos, mas estima-se que os bancos portugueses terão de constituir provisões entre 2 mil milhões e 6 mil milhões de euros nos próximos anos.

 

29/04/2020 – Países do Sul da Europa são os mais vulneráveis à crise da Covid-19

Após o levantamento das restrições, a recuperação económica global deverá ser lenta e gradual, sobretudo nos países do sul da Europa, de acordo com as declarações de Keith Wade, economista-chefe da Schroders. Entre os principais motivos encontra-se a grande dependência que o PIB tem com o setor do turismo.

 

29/04/2020­ – Emissão de Dívida Europeia Comum não gera consenso

Chamam-lhe “Coronabonds” e está longe de reunir consenso junto de todos os países europeus. Na prática, esta medida permitirá que os países com maiores dificuldades consigam obter crédito, devido à solidariedade entre os países da União Europeia. No entanto, por outro lado, a dívida passará a ser de todos os países e não apenas daqueles que enfrentam condições económicas mais difíceis. Segundo a Schroders, esta medida não trará uma expansão de grandes estímulos a nível europeu.

 

27/04/2020 – PIB sofre queda. Desemprego dispara. São estas as previsões para o resto do ano.

De acordo com as previsões do Banco de Investimento Morgan Stanley, o Produto Interno Bruto deverá sofrer uma contração de 12,5% este ano, com o défice a atingir os 7,8%. Por outro lado, a taxa de desemprego deverá chegar aos 11%.

 

27/04/2020 – Algarve é a região mais afetada pelo desemprego

O Algarve registou, em março, uma subida de 41% no número de desempregados face ao mesmo período do ano anterior. Na prática, o país regista atualmente mais de 343 mil desempregados, um aumento de 3% quando comparado com 2019.

De acordo com o IEFP, no sul do país, os setores da restauração e hotelaria foram os que verificaram uma maior quebra no número de ofertas de emprego.

 

26/04/2020 – Portugal é um dos países europeus com maior queda no setor do Turismo

 Portugal ocupa a 3ª posição dos países europeus onde se registou uma maior quebra no setor do turismo internacional. Na prática, é uma redução de 40% face a 2019. Estima-se que o país registe que este ano menos sete milhões de entradas.

 

23/04/2020 – Alemanha alerta para impossibilidade de “regressar à vida normal”

Angela Merkel alertou o país para a impossibilidade de regressarem ao quotidiano que existia antes da pandeia da covid-19, perante a possibilidade de a população voltar a adotar os mesmo comportamentos com base no princípio da “esperança”. A chanceler alemã referiu ainda que é preciso ter cuidado na forma como são levantadas as restrições, uma vez que o país ainda está na fase inicial da pandemia e não no fim, como muitos acreditam. Durantes as suas declarações, Merkel afirmou ainda a necessidade do país e da Europa se tornarem mais independentes na produção de material de proteção individual.

 

22/04/2020 – Portugal irá pagar quase o triplo da dívida que contraiu

Portugal colocou esta 4ª feira, 598 milhões € em títulos de dívida pública a 10 anos, e 418 milhões € em obrigações a 6 anos. Ora, no que se refere ao pagamento de taxas a 10 anos, o valor quase que triplicou, atingindo a taxa de juro de 1,194% (a 11 de março, o valor fixava-se nos 0,426%).

 

21/04/2020 – Setor do Turismo será um dos mais afetados pela pandemia

As previsões da recuperação económica não são muito animadoras para o setor do turismo em Portugal. Segundo a informação avançada pelo Governo, os níveis de atividade turística registarão níveis muito baixos por um período que poderá durar até à segunda metade de 2021. Neste sentido, acredita-se que o turismo será o setor de atividade com a retoma mais lenta.

 

20/04/2020 – Portugueses estão menos confiantes  

A atividade económica registou uma quebra significativa durante o mês de março, com o indicador de clima económico a atingir mínimos que não eram verificados desde dezembro de 2014. Também o índice de confiança caiu para valores mínimos registados em fevereiro de 2016.

 

19/04/2020 – Mais de metade dos aviões a nível mundial está parada

Da frota mundial de 26.000 aviões comerciais de passageiros, quase 17 mil (ou seja, 64%) está estacionada em aeroportos, segundo a base de dados da Cirium.

 

18/04/2020 – Desemprego atinge colaboradores em trabalho temporário

Cerca de 75 mil colaboradores a exercer funções em regime de trabalho temporário já estão no desemprego. Na prática, é mais de metade do contingente registado no mês de fevereiro. De acordo com Associação Portuguesa das Empresas do Sector Privado de Emprego, este número poderá registar um aumento significativo.

 

17/04/2020 – Número de Empresas em Lay-Off continua a subir

O número de empresas em Lay-off simplificado tem vindo a aumentar dia após dia, ultrapassando já as 82 mil. De acordo com a última confirmação oficial por parte do Governo, esta medida já atingiu mais de 930 mil colaboradores.

 

16/04/20 | Banca Portuguesa com perspetivas negativas

A Moody´s, agência de notação financeira, alterou o cenário do sistema bancário português de uma perspetiva “estável” para uma perspetiva “negativa”. As razões desta mudança estão relacionadas com a forte contração do crescimento, e a consequente perda de rentabilidade dos bancos devido ao aumento do crédito malparado.

 

14/04/20 |  FMI prevê maior crise desde a Grande Depressão

O Fundo Monetário Internacional prevê que este ano a economia mundial vai cair 3%, o que significa que o seu impacto será muito mais negativo do que a crise financeira de 2008/2009. Para Portugal, as previsões também não são muito animadoras. O FMI prevê que uma queda do PIB de 8% para este ano. Já a taxa de desemprego deverá atingir os 13,9% até dezembro. Quanto a 2021, os técnicos acreditam que a economia portuguesa terá uma retoma de 5% e que a taxa de desemprego cairá até aos 8,7%.

 

Outras Publicações

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar